terça-feira, 24 de julho de 2012

Livro: O Direito de Ser Jovem



"O direito de ser jovem" faz parte de uma nova coleção "Jovens e Adultos"; a autoria de toda a coleção é do Pe. Zezinho. Neste livro em especial, ele percebe uma mudança muito significativa no comportamento dos jovens de mais ou menos 10 anos atrás - e define seus livros anteriores de "água com açúcar" na visão que ele tem dos jovens em 1982.
Um trecho da Introdução chamou minha atenção:

"Dedico este livro àquele pequeno e ruidoso grupo de quinze rapazes e meninas, todos entre 14 e 20 anos, que um dia, numa fazenda, bem à minha frente beberam até perder a postura, fuma­ram erva maldita, falaram das suas transas, disse­ram achar natural que uma garota de quinze anos, grávida do seu cara de dezessete, tivesse abortado uma criança que iria lhe atrapalhar a vida... E, por fim, me jogaram na cara que a opinião dos adul­tos, e muito mais ainda a opinião da Igreja, pouco lhes interessa porque eles são uma geração sem medo e sem neurose..."

"Uma geração inteira, com raríssimas exceções, não está tendo mais o direito de ser jovem. Cedo, muito cedo, passam da adolescência dos seus treze ou quinze anos para uma visão por demais adulta do corpo, da mente, do sexo, do prazer e das coisas. Dissecam tão depressa o mistério de ser homem ou mulher que, depois, decepcionados, per­guntam se felicidade, amor e sexo é só isso que viram..."


É um livro que mesmo 30 anos depois de seu primeiro lançamento é atual como nunca! Vale a pena ler. E se você, seguidor do Blog, já leu: Vale a pena ler de novo!

O Direito de Ser Jovem - Padre Zezinho - SP 1982

Um comentário:

  1. Li todo ele eamei. Me ajudou muito. Estou recomendando a minha filha, que é adolescente

    ResponderExcluir