sexta-feira, 4 de abril de 2014

Padre Zezinho e Marion

Só mesmo nessas festividades pra acontecer um encontro depois de tantos anos.


O reencontro de Padre Zezinho com Marion Camargo aconteceu no dia 22 de março, dia da homenagem aos 50 anos de sua ordenação.
Pra quem não sabe, Marion fez duetos com Padre Zezinho em todos os seus primeiros LP's de estúdio, incluindo os clássicos "Canção Para Meu Deus" "Estou Pensando em Deus" "Histórias que eu conto e canto" na clássica canção "Amar como Jesus amou", "Ágape" entre outros. Seu último dueto com padre Zezinho foi no LP "Qualquer coisa de novo" em 1982, na canção "Menores Abandonados".
A mãe de Marion, Wilma Camargo foi responsável pelos arranjos e composições dos primeiros discos das Edições Paulinas COMEP, inclusive dos primeiros compactos do Padre Zezinho. A filha de Marion, Vanessa, foi integrante do grupo "Cantores de Deus" criado por padre Zezinho em 1995 ao lado do marido Luan. Vanessa também foi integrante da primeira formação do grupo infantil "Trem da Alegria" ao lado de Patricia Marx, Juninho Bill e Luciano.


Capa do LP "He-Man": Juninho, Vanessa, Luciano e Patricia.

Luan e Vanessa fizeram sucesso no final dos anos 80 com a canção "Quatro semanas de amor".



Em resumo, foram três gerações que acompanharam a carreira artística do Padre Zezinho desde suas primeiras gravações.
Voltando à Marion, hoje a artista trabalha como dubladora de filmes e desenhos; também possui página no Facebook com o nome de Marion Camargo. Curtam lá!
Voz marcante na música católica, esperamos que depois desse reencontro possa acontecer alguma participação em algum novo disco do Padre Zezinho.

7 comentários:

  1. Muita gente pensa que o trabalho de Marion restringiu apenas nas participações nos discos de Padre Zezinho. Entretanto, ela também esteve presente nos discos de outros artistas, dentre eles o álbum "Luz nova se faz" da Irmã Míria Kolling, em 1976. Nesse disco, ela fez solo nos sucessos "Caminhar, sorrir e cantar" e "O essencial é invisível". Essa última música destacada fez parte também da coletânea "Canções para orar 5".
    Só uma retificação: Marion fez duetos também nas seguintes músicas:
    * Em sintonia (Um certo Galileu 1)
    * Mariápolis (Jovem total)
    * Jesus Cristo me deixou inquieto (Histórias que eu conto e canto)
    * "Ato penitencial", "Hino Glória", "Aclamação", Ofertório", "Santo", "Cânon V" e "Cordeiro de Deus" (Missa Maranatha - Teodicéia 1)
    Solista:
    * O canto de Maria (Pai Nosso)

    ResponderExcluir
  2. Outro detalhe: Marion é mãe de Rodrigo, ex-integrante da 2.ª formação da "Turma do Balão Mágico", o qual cantava com as filhas gêmeas da cantora Adriana, aquela que ficou famosa com as músicas "I lobe you baby" e "Pra sempre vou te amar", essa última regravada por Robinson Monteiro, uma versão da música "Forever by or side"

    ResponderExcluir
  3. Acrescentando: até onde está registrando e publicado, Marion fez sua última gravação de Lp junto com Pe. Zezinho no álbum de 1991, os Grandes Sucessos. Nesse disco participa de várias músicas no coral, é uma pena que não solou nenhuma. Além de todas essas músicas citadas, lembro que ela gravou com Pe. Zezinho em espanhol para alguns discos, como Riesgos de profetizar e Histórias que cuento y canto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também encontramos participação dela no compacto Canções para caminhar no amor e Feliz NAtal, Jesus, por exemplo

      Excluir
  4. Adoro o Padre Zezinho! Tenho vontade de encontra lo e conversar com ele. Onde ele esta morando? no convento com as irmãs? Qualquer coisa se puder me ajudar entre em contato comigo : amandamaria6@gmail.com
    Atenciosamente
    Amanda

    ResponderExcluir
  5. não sou católico mas desde criança gosto muito das músicas do Padre Zezinho na minha opinião ele é o Roberto Carlos da música gospel e não precisa de estar na mídia

    ResponderExcluir
  6. Nunca me senti comovido com quase nada do que vejo ou ouço hoje em dia, já que minha rotina me bombardeia de coisas horríveis, mas comuns ao mundo, até conhecer mais a fundo o trabalho do padre zezinho. Graças a Deus tive a oportunidade de ouvir as verdades que Padre Zezinho canta, e sempre, sempre me emociono, pois percebo o quão longe estou do reino de Deus.
    gostaria de encontrá-lo também. Ele veio fazer um show em São Luís - MA, e na ocasião, não pude ir, porque era muito novo. Nunca deixei de ouvir e de me arrepender do que faço e não faço (Serei julgado), de cuidar em amar um pouco mais (Amar como Jesus), de procurar a Deus com mais urgência do que faço cotidianamente (Sentado e Pensativo), ou de agradecer a Deus pela minha família (Utopia), e tambem, graças ao padre e a Deus, eu já não tenho vergonha de cantar a Deus mesmo sem saber (O Profeta), e de expressar minha fraca e vacilante fé. Obrigado por mudar minha vida.
    Obrigado por nunca desistir de pessoas iguais a mim.
    Rezo um dia poder encontrá-lo e agradecer pessoalmente.

    Pedro Victor.
    São Luís-MA.

    ResponderExcluir