domingo, 8 de março de 2009

Discografia - Preces, Mensagens e Melodias

Nos anos 70, Padre Zezinho gravou uma coleção de discos narrados, falando sobre sacramentos e outros temas, usando Cristo como exemplo nas diversas fazes de sua vida. Esses discos são uma verdadeira obra prima.

Série pastoral Sacramentos:

O Cristo do meu batismo
O Cristo que perdoa
O Cristo dos enfermos
Um homem para a eternidade
Meu Cristo íntimo
Meu Cristo quase adulto
Meu Cristo família

Outros:

O Cristo inconstante
Meu Cristo jovem
O sonho de Joãozinho
Maria de Jesus Cristo


1969 - O CRISTO INCONSTANTE





A gravação deste LP ocorreu em 1969 em parceria com a RGE e RCA que eram grandes produtoras de vinis, lançado pelo selo SCJ 005 (Sagrado Coração de Jesus), congregação ao qual P. Zezinho faz parte. A mesma gravação foi lançada pelas Edições Paulinas em 1971, com outra capa.

1971 - O CRISTO QUE PERDOA


.

EPD 204

Como vai? Faz tanto tempo que você não me procura, andamos tão ausentes e afastados um do outro, que eu mesmo resolvi procura-lo. Eu entendo a razão deste afastamento, você é que não tem conseguido explica-lo, Há dias em que eu me encontro tão perto, tão dentro de você, em que estou ligado à suas preocupações, à suas dores e dezalentos, à seus sorrisos e a vida que você vive, e com razão eu me pergunto o porquê de tanto silêncio, de tantos nãos, de tantos não sei, de tantos talvez, que sou obrigado a ouvir de seus lábios e de seu coração. O tempo marcou seu mutismo interior, e seu afastamento de mim, e eu comecei a sentir saudades...eu voltei, voltei porque nem sempre consigo esperar que me procurem, eu voltei para você, não porque eu me ouvesse ausentado, mas porque você preferiu ver-me afastado de sua vida.
Você achou tantos defeitos em mim, nas minhas obras, nos meus representantes, nas minhas palavras, nas minhas exigências amigas e no meu Evangelho, e acabei entendendo que eu já não lhe era mais simpático, muito menos bem-vindo. Você começou a viver sua vida independente de mim, longe de mim, e preferiu que eu não o incomoda-se mais, nem através dos seus ministros, nem dos seus irmãos que haviam optado por mim. As minhas coisas, passaram a ser qualificadas de beatice, xaropada, de coisas de fanáticos, de inutilidade, e eu comecei a perder pontos em seu conceito, você passou a questionar minha doutrina, minha existencia, minhas palavras, meus atos, minha validade e até mesmo minha morte e meu sacrifício na cruz, de repente, passei a figurar como um Cristo inútil e alienado de você e de suas preocupações...que foi que houve entre nós dois? Por que essa distância que nos separa cada vez mais? Por que tanta indiferença? Eu senti que você passou a sentir vergonha da religião caricatura , que lhe inpingiram quando criança e da qual nunca mais, nem mesmo depois de haver adquirido cultura, você conseguiu se libertar, e porque você parou quando devia começar mais intensamente.

Eu passei a ser sua confusão na roda dos amigos, sua vergonha e a causa do seu respeito humano...você não poderia tomar minha defesa, inserido no contexto como você queria estar, alguém o chamaria de obtuso, de quadrado e até mesmo daqueles nomes degradantes que ninguém gosta de ouvir, por isso você preferiu acreditar e falar de Kant, de Hegel, de Marx, de Sarturi, de Marcuzzi, de Kennedy, de Luther king e de Che Guevara. De uma forma ou de outra, todos eles se tornaram relevantes para você, Eu não...eu era uma realidade por demais distante, além do mais, você estava insatisfeito comigo, por que eu não aceitara tornar-me um Deus bonzinho, coerente, camarada, feito à sua imagem e semelhança e não corri para ajudar os pobres, para humilhar os ricos e para libertar o seu pai da doença, eu lhe faltei na hora em que eu poderia ter sido útil, e como não fui um Deus político e hábil, você levou mais a sério, os homens que ensinaram à matar, ou aqueles que me imitaram...Eu que ensinei a viver, dando minha vida, eu que venci a morte para ensina-lo a vencer na vida, deixei aos poucos de ser o caminho, porque você preferiu atalhos... De ser a verdade, porque você preferiu a dúvida. De ser a vida, por que você preferiu imitações mais atraentes, você não me julgou nem capaz de sentimento, simplesmente me desclassificou de sua vida...mas o engano foi seu, porque eu vi seu sofrimento, eu acompanhei a luta terrível e cruel que se travou em seu íntimo, à medida que a morte, amor, paixão, o ódio, o sexo, a liberdade, a violência, as frustrações e crueldade alheia entraram em sua vida para ficar...eu vi você cair tantas vezes, tantas quantas eu quis reergue-lo, por que eu estava presente em suas quedas e decepções, sofrendo e amando com você, eu estava presente naquele momento de revolta, quando morreu o ente querido, naquele leito de hospital que você perguntou onde estava o Deus que não tinha compaixão de você, naquela sala onde seus pais bucaram o desquite, naquele sofá onde você recebeu a notícia da infidelidade que o arrasou, naquela carta que lhe comunicava o acidente de alguém muito amado, eu estava do seu lado quando o sangue e o ódio falaram mais alto, quando você foi pisotiado tanto que precisou partir para o que não queria, quando o vício começou se tornar incotrolavél e você não pode mais enfrenta-lo....[...]


1971 - O CRISTO INCONSTANTE



EPD 0218

Para os que um dia experimentaram a realidade do Cristo e oprimidos por circuntancias que só Deus pode avaliar, sentiram depois o peso das suas indagações e procurar tirar deles o primeiro entusiasmo e o primeiro impulso.
Para os que, não obstante sua pequenez humana, ainda se lembram que um dia puderam sonhar, aqueles sonhos de reconstrução e emprestaram ao Cristo suas vidas, seus anseios, suas horas e tudo que tinham de mais preciso para consolidar, o reino de Deus na terra.
Para os que nunca deixaram de amar a vida e o único amor que subsiste, embora tenham sentido que não era possível trilhar o caminho como haviam encetado, buscar a verdade como haviam buscado e viver a vida como haviam vivido.
Para os irmãos na fé que, de qualquer forma buscaram e encontraram o amor e hoje se perguntam, até mesmo na indiferença se valeria a pena recomeçar.
Para os jovens que Ele tanto ama e amadureçe
Para os adultos que ele tanto renova e consolida,
Para os jovens, homens e mulhres cristãos do meu país, que precisam tanto da certeza de que amam e são amados, mas que sofrem tanto o peso de sua inconstância...
Para que possam caminhar sempre no amor que nos une e, se preciso, voltar para um amor que na realidade nunca deixaram.

Pe Zezinho scj
.
O Cristo Inconstante, meu irmão menor, minha irmã querida.
Eu sei que as coisas andam difíceis para você, e que desde de aquele seu encontro comigo, nas muitas vezes que você tem me encontrado em si mesmo, nos seus irmãos e irmãs, nem tudo correu como naquele mar de rosas, as coisas do passado voltam com maior intensidade, e você sente que a batalha de construir um mundo novo, começou a se tornar mais difícil do que você imaginava.

Ontem você disse que tinha vontade de largar tudo. As reuniões de grupo se tornaram incípidas, a lembrança do passado começa a recrudescer e a martelar sua consciência, e você sente agora mais ansiedade e confusão do que antes de me haver encontrado.

Em suma, devo concluir que eu atrapalhei Eu atrapalhei sua vida, desculpe-me, eu pensei que era suficientemente imenso para encher seu coração de jovem, pode ser que eu tenha me enganado. Quem sabe não era a mim que você buscava, cá entre nós, honestamente, depois que você me encontrou, as coisas se tornaram mais difíceis não é verdade? Você que era um vagão, de repente se viu transformado em locomotiva. Você que na sua despreocupada preocupação, via o mundo passando ao seu lado, limitando-se a critica-lo, foi obrigado a entrar nele e assumir a responsabilidade, das mesmas coisas pelas quais o criticava...que é que está havendo com você? Que é que está havendo entre mim e você? isso, exatamente, entre você e eu, nos meu e nos seus irmãos? Será mesmo que tudo passou? Que aquele encontro, aquele êxtase do nosso encontro, sedeu mais uma vez lugar à sua inconstância? Que foi que eu fiz? Será que menti para você, quando disse que as coisas não iriam mudar, mas que se você mudasse tudo seria melhor? Onde é que eu errei pra vovê ir se afastado de mim? Não foi o acaso que me colocou no seu caminho, eu quis me colcar nele, desde o seu batismo e de sua primeira comunhão. Eu sentia saudades de você, eu esperei que aos 16, ou aos 18 anos você quizesse pessoalmente confirmar a sua adesão a minha causa, mas não o crismaram, e se o fizeram, você não assumiu a responsabilidade e nós fomos nos distanciando um do outro, pouco a pouco, progressivamente, até que de mim em você, restou a imagem de um bailarino na cruz...longe...alheio a você e aos seus problemas...[...]


1971 - O Cristo dos Enfermos

.

EPD 0209

Para aqueles a quem a dor visitou ou acompanha tantas vezes, levando as vezes a uma angústia que nem sempre encontra lenitivo;
Para aqueles a quem a cruz dobrou, aasumindo a forma e o peso de um leito de dor ou duas muletas incômodas e difíceis de aceitar;
Para aqueles que, mesmo não entendendo o sentido do sofrimento, buscam compreender o porque de sua vocação de Calvário;
Para os jovens, adultos e crianças que estão aprendendo diariamente ao carregar sua cruz de enfermo que a semente é temporáriamente encoberta para depois produzir frutos e flores.
Na esperança de que Cristo também sofreu seja para eles um conforto e uma compania agradavél;
No agradecimento de toda Igreja pelos sorrisos e paciência que ainda sabem mostrar, apesar do inconveninente do que passam.
De um irmão na fé que, como tantos outros, tem muito a aprender dos que hoje sofrem amando.

NOTA DO AUTOR: Duas pessoas motivaram este LP. Meu pai que durante nove anos de paralizia e dores terríveis, nunca perdeu a fé no Cristo.
Minha mãe que depois de tantos sofrimentos, hoje impossibilitada de caminhar, ainda sabe sorrir e transmitir o Cristo.
Um tributo do filho e do cristão.

Pe Zezinho, scj
.

1972 - Meu Cristo jovem
.

EPD 228


"Escrevi este LP, na esperança de que um dia, nenhum jovem venha a precisar dele"

Pe Zezinho, scj

.
1972 - O CRISTO DO MEU BATISMO
.

EPD 227
.
.
1972 - O Sonho de Joãozinho
.

EPD 338
.
.
1973 - Um Homem Para a Eternidade
.

EPD 254

1974 - MARIA DE JESUS CRISTO

EPD O272

Porque muita gente se esquceu dela e teimou em criar outros protótipos, as Marias do nosso tempo se viram sem forças nem ideal para manter o seu direito de serem femininas e educadoras dos povos.

E porque os homens do nosso tempo teimam em reduzir a mulher à ridícula dimensão de um corpo, já é tempo de relembrar a figura daquela que foi namorada, esposa, virgem e mãe, e teve coragem de ser ela mesma, e de assumir um papel que é único: O de mãe.

Na esperança de que pelo menos, alguns homens do meu tempo tenham a coragem de reconsiderar seu ponto de vista cm relação aquelas que são suas amigas, namoradas, noivas, esposas e mães, este LP.

Que a mulher de hoje volte a ser eterna, na figura daquela que foi: MARIA DE JESUS CRISTO.

Pe Zezinho, scj

Maria Santa de Jesus, Maria pura de José
Que eu vi chorando ao pé da cruz
Que eu vi sorrindo em Nazaré....

Garota, um dia, a historia ainda lembra, pois o tempo ainda não conseguiu esquecer o impacto dos eventos. Uma jovem mulher, cheia de paz e de ternura, abriu os braços e resolveu dar abrigo ao infinito. Seu nome era MARIA, transitava graciosa pelos caminhos do Pai, em busca da maturidade de mulher, de esposa e de mãe. Seria loira? Morena? Alta e esguia? Trigueira e tostada de sol? Seria verde o seu olhar ou azul talvez? Não sei... Eu não sei e nem creio que isso venha a ser importante, o importante sim, é que em Nazaré, há mais ou menos dois mil anos, uma jovem extravasou seu coração de mulher, de menina moça, e desde então o mundo nunca mais conseguiu disfarçar a saudade e a fome que ele tem de Deus. E esta jovem era judia, garota como tantas em Nazaré, garota que ousou ser diferente, não tanto como tantas, uma garota que ainda não atingia sua maturidade física entende? Ou talvez a à tivesse atingido eu nem sei ao certo, o certo que sei, é que um dia, o amor se tornou criança, e veio morar dentro dela, e o nome dela era MARIA, MARIA DE NAZARÈ.
Seu amor não conhecia limites, mas cabia bem no quadro da feminilidade, foi por isso que um dia Maria repartiu seu coração com um jovem carpinteiro e o nome dele era José, e ambos haviam conhecido a paz interior. Do amor nasceu o desejo de unirem suas vidas, da paz interior a decisão de permanecerem unidos no seu Deus, ora sei lá! Só sei que se tivessem explicado isso aos homens do seu tempo, seriam provavelmente marginalizados e ridicularizados, e se isso tivesse acontecido nos tempos de hoje em que de cada cem filmes, noventa exploram o erotismo e a violência, eu nem sei o que aconteceria. O fato é que José e Maria mesmo desposados, não tinham feito o uso do sexo, não que o tivessem rejeitado, entenda bem, era parte das coisas normais que entravam ou deveriam entrar em vida, mas, eles eram um pouco diferentes, não tinham tido pressa, e se amavam... Incrível! Isso não existe! Ninguém consegue ficar sem sexo tanto tempo assim, sobretudo depois de casado! “Isso é o cumulo do tabu, do quadradismo, do retrocesso!” Diriam os sexólogos modernos. “Verdade.” Diria quem conhece a paz da contemplação. Um casal tranqüilo, que descobriu uma outra dimensão de amor, só isso. Ah, e o nome dele era José, o carpinteiro, e o nome dela era Maria, Maria de José...
Agora imagine você, os dois vivendo essa tremenda aventura de paz interior e curtindo essa forma diferente, superespetacular de vida a dois, na paz da oração e da fidelidade, e do que eles se haviam proposto e...se de repente, a dúvida e o amargor da insegurança. Você já sabe da historia. O mensageiro de Deus vem e anuncia que ela vai ser mãe, e nem pergunta se ela quer, vai saudando e dizendo simplesmente que, ela havia sido escolhida para ser mãe de um filho do povo, “Eu sei.” disse ela “ Entendo a sua mensagem. Mas só que há um pequeno obstáculo, como é que pode acontecer uma coisa dessas, se eu sou virgem?” ela sabia muito bem das coisas, por isso mesmo começou colocando a fé em primeiro plano, e foi assim que o jovem casal enfrentou a sua primeira “crise”. Como dizer a ele que ambos teriam um filho, e que, contudo, não seria dele? Que o Espírito Santo à cobrira com sua sombra? Que engravidara miraculosamente? E existe homem capaz de aceitar uma conversa desse tipo? Dizer o que? De que jeito? Hum? E os dois se amaram na angustia e na barreira de um segredo terrível. Para José tão logo Maria voltou de sua visita à Isabel, a expectativa de uma explicação, e ao mesmo tempo o respeito de marido que confia. Ela voltara grávida, e o filho não era dele. Para Maria, a impossibilidade total de explicar o inexplicável, sobre ambos o silêncio e a paz da consciência limpa e tranqüila. É, é muito fácil imaginar o acontecimento no seu lado poético, mas a cruz de um sim que tirava dela toda e qualquer palavra de explicação que a reduzia ao silencio da fé, isso pesava muito mais do que a alegria de ser a escolhida, e sabe o que ela disse? “Faça sim a vontade de Deus.” e em toda a Galiléia, não houve mãe mais feliz, mais pura, mais doce, mais sofrida e mais martirizada, e o nome dela era Maria, MARIA DE JESUS CRISTO, Maria dos inocentes... [...]
.

1975 - MEU CRISTO ÍNTIMO


.

EPD 0294

Do Senhor recebi a doutrina que lhes transmiti.
O Senhor Jesus, naquela noite em que foi traído, tomou o pão é, depois de haver agradecido, partiu-o e disse:
Isto é meu corpo que será entregue por vós. Fazei isto em memória de mim.
Do mesmo modo , ao terminar a ceia, tomou também o cálice e disse:
Este cálice é a nova aliança em meu sangue.
Todas as vezes que o baberdes, fazei isto em memória de mim...

Paulo, Apóstolo de Jesus
I Cor 11, 23-26

Meu Cristo íntimo, meu amigo Jesus....
[...]...Todos os domingos fico vendo a procissão dos homens que desfilam pela nave de Igreja, em busca do corpo e sangue de Jesus para poderem viver descentemente: A criança que junta as mãozinhas, o menino que sai rindo e empurrando o colega, o velho que se benze seis vezes antes de abrir a boca onde vai se alojar o corpo do meu Deus, a mulher simples que se ajoelha tres ou quatro vezes antes e depois da comunhão, a mulher que evita filhos, a mãe solteira, a redimida, a doce mãe de família, o pai honesto e digno, o pai que espanca os filhos, a mãe neurótica que bate para tirar sangue, a vizinha que critica e põe veneno com sua língua...terrível, o patrão que paga mal. Toda essa gente vem receber o corpo de Jesus e repartir cada domingo, o que os doze viveram com Jesus naquela última ceia que fizeram juntos, e o mundo nem se lembra que um dia...Deus esteve na terra...
Meu Cristo Íntimo...
Meu Cristo Íntimo...
...eu creio nele...eu creio no seu amor...eu creio tanto que sou capaz de admitir que ele me amou até ao cúmulo de se arriscar a ser recebido por esse tipo de gente que precisaria dele...creio no Deus que se faz íntimo de todos que o buscam de coração sincero, eu creio no Deus que deixa aos homens a tarefa de tornar realidade, aquilo que todos os povos um dia sonharam: A fraternidade universal.
Creio no milagre de amor que é a Eucarístia, eu nunca vou saber explicar porque, mistérios como este não se explicam, assimilam-se. À cerca de dois mil anos atraz, Deus visitou a humanidade, e assumiu forma humana, e seu nome foi Jesus de Nazaré, e quando voltou ao Pai, não nos deixou órfãos, mandou-nos e seu Espírito Santo, e não contente com isso, deixou ainda uma possiblidade espantosa...se quisesse-mos ter conosco para nossa paz e a nossa realização a sua pessoa, bastaria comermos o seu corpo, e beber-mos o seu sangue, na forma de pão e vinho, com os irmãos que ele nos daria...
É isso que eu creio...
E talvez seja por isso que eu vivo inquieto...
É que o mundo precisa conhecer um pouco mais a paz e a ternura...do meu...amigo íntimo...
...e o nome dele é Jesus...que tambem atende por Cristo.

Pe. Zezinho, scj

1977 - MEU CRISTO QUASE ADULTO

.

EPD 0425

Meu Cristo quase adulto não é mais uma criança.
Meu Cristo quase adulto não é ainda o adulto que pode vir a ser.
Meu Cristo quase adulto não é um velho, mas não é simplesmente um jovem qualquer.
É um jovem com ânsia de saber mais, servir, amar, antender, construir e transformar ainda mais as coisas.
É nessa ansiedade que, às vezes, esses magníficos imitadores de Jesus acabam cometendo, aqui e acolá alguma imaturidade,
Mas.... No fundo do seu coração, nossos jovens são quase adultos.
E todos eles que um dia se impressionaram com as idéias e com as atitudes de Jesus de Nazaré, sentem que nada é utópico e que tudo é possível para quem crê e confirma aquilo que crê.
Há utopias que permanecem utopias, porque há idéias que nunca se transformaram em IDEAIS.

Pe Zezinho scj
Trilha musical: Em sintonia (Um certo galileu vol1)

.
[aplausos]

Meu espírito está
Meu espírito está
Em sintonia com Meu Deus
Meu Espírito está
Meu espírito está
Em sintonia com o Pai...
.
Ontem, tive uma pequena discussão com Fernando. A bem da verdade, não foi própriamente uma discussão, se não uma conversa de amigos que discordam em assuntos importantes. Eu dizia que não se deve falar de um Sacramento de maturidade, e ele insistia que sim, que existe um sacramento de maturidade cristã, e que esse sacramento é o sacramento da confirmação, que o Batismo sim, não pode exigir maturdade cristã de ninguém, porque se trata de um começo e o uma iniciação ao Reino de Deus, mas que a confirmação é uma ato de maturidade de quem já viveu o suficiente, para optar em definitivo pelo seu batismo. Não é que eu não vi-se sentido no que ele queria dizer, em tese, o Fernando está correto, a confirmação é realmente um gesto de maturidade: O sujeito começou, continuou, viveu e gostou do que viveu, e agora confirma sua adesão plena e total do Reino de Deus anunciado por Jesus, até aí nada para se decordar, nossa descordancia começou quando eu falei da realidade e dos fatos: Se fossemos esperar por essa maturidade cristã, pouquíssimas pessoas acabariam confirmadas e o sacramento seria um privilegio de um diminuto número de católicos e evangélicos, que, realmente conseguiram amadurecer a ponto de avarem atingido um estágio da fé que justifica-se um sacramento de maturidade cristã, assim eu preferia falar de um sacramento de reafirmação, de confirmação, de compromisso apostólico...sei lá, mas não de sacramento de maturidade, e foi então que ele partiu para a ironia: "Sabe de uma coisa? Seu Cristo jovem nunca vai ficar adulto, vai ser sempre um quase adulto, por que você não acredita que os cristãos amadurecem. Eu acho que amadurecem. Meu Cristo Jovem sempre fica adulto, O teu não, o teu é um eterno quase adulto"
.
O Espiríto de Deus, fez moradia no meu coração
Sua paz me envolveu
E de alegria fiz essa canção
Meu Espírito está
Meu espírito está....
.
Ri um pouquinho, mas confesso que não achei a mesma graça que ele. Acontece que é exatamente isso que eu penso. Na maioria dos casos, nós os cristãos, amadurecemos muito pouco na fé, e raramente atingimos a condição de adultos em matéria de religião, ficamos marcando passo com aquelas migalhas de doutrina que recebemos da catequista, não aprofundamos quase nada do que recebemos nas escolas católicas, isso quando elas não trocaram doutrina cristã, por uma pinturas de religiosidade disfarçadas sob a roupagem de moral e cívica. A grande maioria dos cristãos não conhecem Jesus, e muito menos se interessam pela pessoa dele: pelo que ele disse, pelo que Ele fez, pelo que pensou e pelas atitudes que tomou em cada situação. Jesus é um dos líderes menos acatados e menos conhecidos pela maioria dos batizados. Como falar de um sinal de maturidade cristã, quando em cada paróquia, se de dez mil hover quatro ou cinco indivíduos amadureceram o suficiente para saber do que se trata o evangelho, e o que significa se cristão e católico, isso já é muito. Se confirmar for sinal de maturidade, então acabará um privilégio de pouquíssimos, e teremos de ser coerentes: Poucos adultos o mereceriam, e os jovens que certente precisariam esperar por muitos e muitos anos...
"Você é demasiado pessimista." Dizia ele, "Pessimista...Pessimista...Pessimista.". Eu dizia, não, nosso cristianismo é que é superficial...superficial demais, superficial demais, superficial demais...
.
No Espírito de Deus
Eu repousei, fazendo o que ele quis
E meu Deus me respondeu
E deu-me a paz, que faz eu ser feliz
Meu Espírito está...hummm...
.
À tarde, eu me pus a refletir, sobre a conversa que tivera com o "Nando", MEU CRISTO QUASE ADULTO" [...]
.
1977 - Meu Cristo Família

.

EPD 0431

Naqueles lares onde Jesus Cristo não é hospede, mas membro da familia.
Naquele aconchego onde Deus não acontece de quando em vez.
Naqueles templos de ternura, onde se crê na eternidade do amor porque se cuida dele a cada momento.
Naquelas igrejas domésticas onde a dor dói menos, onde a alegria se alegra mais, onde o amor agrega muito mais e onde a felicidade não se mede por coisas e sucessos, mas por aconchego e união.
Ali mora sempre o Cristo família, aquele mesmo Jesus que disse que eram seu pai, sua mãe e seus irmãos os que sintonizassem com a vontade do Pai que está nos céus.
Algumas famílias cristãs conseguem completar em seus convívio aquilo que falta a paixão de Jesus Cristo.
Outras, infelizmente, colocam os direitos demasiadamente acima dos deveres e perderam de vista a dimensão do martírio, sem o qual também não se ama até as últimas consequencias.

Pe Zezinho, scj
Trilha Sonora: Utopia
.
.
1985 – (K7) SINAL DOS TEMPOS – Ano Internacional da Juventude

,

.
Lado A
.
Sinal dos tempos
(Canção ‘Mapa Mundi’ – Pe. Zezinho)
Quem viver, verá
Que sentido tem a vida?
(Canção ‘Coragem de sonhar’ – Pe. Zezinho)
O drama de ser jovem num mundo dividido
(Canção ‘Canção de alerta’ – Pe. Antonio Maria)
Liberdade sem limites
(Canção ‘O homem que quer ser feliz’ – Pe. Zezinho)
Os jovens profetas de agora
(Canção ‘Anistia’ – Pe. Zezinho)
.
Lado B
.
Em busca do pão de cada dia
(Canção ‘Oração dos pobres sem voz e nem vez’ – Pe. Zezinho)
Os filhos da violência
(Canção ‘Menores abandonados’ – Pe. Zezinho)
Jovens e comunicadores
(Canção ‘Cantiga de paz na terra’ – Pe. Zezinho)
A barulhenta música dos jovens
Jesus Cristo que também foi jovem
(Canção ‘Antes que ele volte’ – Pe. Zezinho)
Geração insatisfeita
(Canção ‘O jovens estão rezando’ – Pe. Zezinho)
.
.
1988 - AUTO-CONTROLE E PAZ

.
1999 (RELANÇAMENTO)
.
.


Auto-sugestão consciente
Auto-controle e paz

1989 / 90 - HISTÓRIA DE SIMONE


PARTE 1

PARTE 2

Anos 90
.

1990 - BOM DIA, DEUS!

.
1990 - BOA NOITE, DEUS!
.

2001 (RELANÇAMENTO) BOM DIA. BOA NOITE DEUS
.

Quando faço minha prece
Deus eu preciso de tua graça
Paz que eu procuro
Canção do encontro
Canção do êxtase
Oração da manhã que nasceu
Canção ao Deus que ama o homem
Na luz da tua luz
Canção ao Deus que me conhece
Canção da serenidade
Ensina-me a ser povo
Quero a graça de querer a tua graça
Onde está o teu Deus?
És possível
Companheiro admirável
Oração na saúde
Contra toda a falsidade
Oração do anoitecer
Canção de gratidão
Canção do reencontro
Deus é um nome poderoso
Até quando essa tristeza?
Entre dois caminhos
.
1995 - QUANDO A TRISTEZA CHEGAR
.

1999 (RELANÇAMENTO)

.

.


Quando a tristeza chegar - parte I
Quando a tristeza chegar - parte II
Milagres acontecem
Deus conseguirá
Cantiga de paz na terra

.
2000 - BENÇÃO DA LUZ

.


Benção da luz
Palavras que não passam
Salmo 23
Seu filho diferente
Águia pequena (Instrumental)
Salmo 25
Porque te amo Maria
Maria de Nazaré (Instrumental)
Quando eu faço a minha prece
Salmo 18
Um certo galileu (Instrumental)
6 a 4 para os pais
Oração pela família
.

2007 - TRISTEZA QUE NÃO VAI EMBORA
.
.

Aos tristes e infelizes
Tristeza que não vai embora (parte 1)

Se a dor me visitar
Tristeza que não vai embora (parte 2)
Tristeza que não vai embora (parte 3)
Tudo é Paz

2007 - A GRAÇA DE ENVELHECER
.
.


A graça de envelhecer - parte 1
A graça de envelhecer - parte 2
Uma folha que caiu
Cantiga por vovó
.
Agradecimento: ao Ricardo Maçaneiro, André Ribeiro, Claudinei, Pedro Augusto Q, e em especial ao 'James Igor' pela montagem e arte, capas e pela força.

-
Atualizado dia 08 de jULHo de 2012

17 comentários:

  1. Tenho as capas de "Meu Cristo Família" e "Um Homem Para a Eternidade". Se interessar, entra em contato.

    ResponderExcluir
  2. André...
    Seria ótimo se vc postasse essas capas e se vc tiver os arquivos de áudio e posta-los tambem, melhor ainda... Nem sabia da existencia do album "Um homem para a Eternidade"...

    ResponderExcluir
  3. André, tentei entrar entrar em contato no seu perfil MAS NÃO CONSEGUI, se você puder mandar as capas que tem mande no meu e mail: rodrigo.bianchesi@hotmail.com , todo material é bem vindo. Muito obrigado.
    Rodrigo Bianchesi

    ResponderExcluir
  4. Eu gostaria de saber se possível, o autor ou obra de onde foi extraída a trilha instrumental de "O Cristo dos Enfermos". Se tiver como saber, estarei grato, pois, a trilha é muito bonita. Agradeço a quem informar.

    ResponderExcluir
  5. Meu e-mail: andreribeirodelima@hotmail.com

    ResponderExcluir
  6. Alguém sabe onde eu posso conseguir baixar o disco "O Cristo Inconstante"? Agradeço a quem informar.

    ResponderExcluir
  7. Gostaria de saber como faço par baixr o crito inconstante e o Cristo do meu batismo. Ouvi estes discos quando era menina e gostaria que meus filhos ouvissem. É muito lindo!!!
    Se alguém tiver informação enviar no meu e-mail scodelercosta@uol.com.br

    ResponderExcluir
  8. Silvana, Procura nesse site, ele é excelente: www.4shared.com , lá vc vai encontrar muita coisa rara.
    ABraço

    ResponderExcluir
  9. Ola pessoal, que a paz estejam com voces. por um acaso alquem tem o texto: Meu cristo jovem e/ou ocristo inconstante? por favor entrem em contato comigo. bebeto.sb@bol.com.br.Gilberto

    ResponderExcluir
  10. No site www.4shared.com você encontra alguns desses, dá uma procurada lá...basta procurar que vc encontra.

    ResponderExcluir
  11. como faço para baixar o disco meu cristo jovem do padre zezinho?

    ResponderExcluir
  12. No 4shared tem meu cristo jovem e o cristo inconstante.

    ResponderExcluir
  13. Rodrigo Bianchesi
    Nossa que idéia brilhante que você teve.Louvado seja a Deus por isto.Vi todos,reelembrei.Parabéns.Fiquei quase a tarde toda lembranando e reelembrando dos momentos felizes da minha adolescência,juventude,e agora na fase adulta com tantas coisas lindas que o nosso Pe.Zezinho nos ensinou e nos ensina.Parabéns mesmo pela idéia.

    ResponderExcluir
  14. O jovem que foi cativado por escutar uma coisa bacana sobre Deus... Um desses jovens foi o Padre Léo, pois o conteúdo é o mesmo, disse o Padre Zezinho. Hoje, também nós, podemos escutar essa coisa bacana sobre Deus, deixado pela obra do Padre Léo. Buscar as coisas do alto... Pois tudo que temos, um dia perderemos! Ser amigo de Jesus é perigoso, e Padre Léo levou no pé da letra isso. Fez tudo que Jesus Pediu pra ele! Uma das frases do Padre Zezinho revela isso: “Eu amo... Eu amo, Eu amo até a garota de programa, se caiu nessa fria foi porque faltou amor pra ela!” Foi o que Padre Léo fez a vida inteira, deu amor pra todos, principalmente os marginalizados pela sociedade... Nós podemos fazer o mesmo! Obrigado Robson, por você relembrar isso pra mim, me fez chorar novamente! Vou ficar esperando a próxima. De tantas que o Padre Léo escutou! As palavras do Padre Zezinho são atuais não sei se você percebeu, apesar de ser dos anos setenta. Foi na época da conversão de Padre Léo! Onde se tornou um dos maiores pregadores da palavra de Deus que eu conheço. Um verdadeiro amigo de Jesus. Padre leo eterno, encontre no google. Meu Pai estudou junto com Padre Zezinho.

    ResponderExcluir
  15. RODRIGO, MEU NOME DANIELLE GOSTARIA MUITO QUE VC DIVULGASSE O PROGRAMA CANÇÕES QUEA FÉ ESCREVEU QUE ACONTECE TODOS OS DOMINGOS NA FM PADRE CICERO AKI EM JUAZEIRO DO NORTE APARTIR DO MEIO DIA. PARA OUVIR BASTA ENTRAR NO SITE DA RADIO: WWW.RADIOPADRECICERO.ORG.BR O SEU BLOG TEM SIDO MUITO IMPORTANTE PARA A REALIZAÇÃO DESTE PROGRAMA QUE SÓ TOCA MUSICAS DO PADRE ZEZINHO. ABRAÇOS DANI
    danylopescrato @hotmail.com

    ResponderExcluir
  16. Paz e Bem!
    Alguém saberia me dizer, se a Fita K7 "História de Simone" foi regravada em CD? Infelizmente não tenho mais minha fita, o que muito me ajudou nos trabalhos pastorais com a juventude. Agradeço quem puder me orientar. Abraços
    Frei Ailton - ailton32@uol.com.br

    ResponderExcluir
  17. Infelizmente a maioria desse discos e fitas não foi e não será lançada em CD.

    ResponderExcluir